Siga-nos

Cultura

Aberta exposição sobre a a vida de Adoniran Barbosa

“Uma viagem pelo mundo de Adoniran Barbosa”, no Farol Santander, apresenta facetas inéditas do artista

Da Redação, em 30 de novembro de 2018

Adoniran Barbosa é, sem sombra de dúvidas, um dos grandes nomes da cultura paulista de todos os tempos. Mas, paradoxalmente, muito pouco de sua vida privada é conhecida do grande público. Com o intuito de mudar esse panorama, foi aberta a exposição “Trem das Onze – Uma Viagem Pelo Mundo de Adoniran”, no Farol Santander, no centro da capital.

O autor de “Saudosa Maloca”, “Tiro ao Álvaro” e “Trem das Onze” nasceu com o nome de João Rubinato, mas optou por trocar de nome ao enveredar pela música. Afinal,, como ele mesmo dizia, “onde já se viu sambista ter sobrenome italiano?” O nome “Adoniram” foi pego para homenagear um amigo de infância, e o “Barbosa” o artista pescou do colega Luiz Barbosa, também músico.

O que pouca gente sabe é que a música não foi a sua única paixão. Adoniran Barbosa se aventurou também pela dramaturgia, como ator de telenovelas; foi comediante e – pasmen – artesão de brinquedos. Para mostrar tais facetas do artista, a exibição conta com ojetos pessoais de Adoniran, guardados por anos pr sua esposa, Matilde, e até então inacessíveis ao público. Um passeio imperdível na capital.

  • Exposição "Trem das Onze - Uma viagem pelo mundo de Adoniran"

  • Logo na entrada, imagens do artista se intercalam com São Paulo

  • Na mostra há fotos e documentos nunca antes visto pelo público

  • A participação de Adoniran em telenovelas é apresentada na mostra

  • Há salas temáticas, como esta, que representa a garoa paulistana

  • Nesta outra sala, vê-se uma representação do famoso trem das onze

Publicidade
Clique para comentar

Comentar

Música

Festival de Música da Rádio MEC abre inscrições

Começam nesta sexta-feira as inscrições gratuitas para o Festival de Música Rádio MEC 2019

Da Redação, em 12 de abril de 2019
Fernando Frazão/Agência Brasil

As inscrições de canções de todo o Sudeste brasileiro podem ser feitas no site do festival para quatro categorias que dialogam com a programação da emissora e o perfil das músicas tocadas: clássicas, instrumentais, brasileiras e infantis.

O gerente da Rádio MEC, Thiago Regotto, destacou que os interessados podem inscrever até duas canções por categoria, até o total de oito cada um. Segundo ele, o objetivo do festival é “buscar novos músicos para tocar na Rádio MEC”. Isso inclui cantores, compositores e instrumentistas. Todas as músicas concorrentes devem ser inéditas. Serão conferidos nove prêmios, sendo dois para cada categoria musical (compositor e intérprete) e um para o vencedor eleito pelo voto popular.

A divulgação da primeira seleção para os semifinalistas será no dia 22 de julho, no endereço eletrônico do festival, sendo seis músicas de cada categoria, somando 24 canções. Elas já começam a entrar programação da emissora até agosto, quando serão escolhidos três finalistas de cada categoria.

Até a premiação, as músicas candidatas poderão ser ouvidas na Rádio MEC AM e FM. A Comissão Julgadora será composta por até cinco membros, personalidades de notório saber ou em atividade na área musical, e profissionais da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) .

A expansão do festival

Regotto lembrou que, pela primeira vez, o festival deixa de ser limitado ao Rio de Janeiro e vai receber inscrições de toda a Região Sudeste, visando a valorizar a produção de artistas do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e do Espírito Santo. Originalidade da obra e qualidade artística, esta envolvendo música, letra, partitura e interpretação, são critérios que serão considerados pela comissão julgadora para a seleção dos melhores concorrentes.

Para a próxima edição, em 2020, já está sendo estudada a possibilidade de ampliar o festival para todo o país e, depois, para nível internacional. “É um desafio a cada edição. Em 2017, entrou música clássica; no ano passado, entrou a categoria infantil, por exemplo”, disse o gerente.

Finalistas

No dia 26 de agosto, serão conhecidas as 12 músicas finalistas. Os ouvintes poderão votar nas melhores músicas e melhores intérpretes entre 26 de agosto e 25 de setembro de 2019. A votação popular pela internet será restrita a um voto por IP de computador.

Os nove vencedores do festival serão reconhecidos como Melhor Canção, Melhor Intérprete Vocal, Melhor Música Infantil, Melhor Intérprete de Música Infantil, Melhor Música Instrumental, Melhor Intérprete de Música Instrumental, Melhor Música Clássica, Melhor Intérprete de Música Clássica e Melhor Música eleita pelo voto popular (internet).

As 12 canções finalistas participarão da solenidade de premiação no dia 25 de setembro, quando serão anunciados os vencedores. Eles receberão troféus durante show, às 20h, em homenagem ao aniversário do radialista Roquette Pinto, considerado o pai da radiodifusão no Brasil.

O local ainda está sendo definido. A partir de 25 de setembro, os vencedores passarão a ser considerados “artistas residentes” da Rádio MEC que, segundo Thiago Regotto, “abre espaço democraticamente para a divulgação dessas novas obras musicais”. 

Continue Lendo

Cinema

Green Book arrebata Oscar de melhor filme

Filme supera o até então favorito “Roma”, e leva a estatueta de melhor filme da premiação maior do cinema em 2019

Da Redação, em 25 de fevereiro de 2019
Reprodução/Twitter

Green Book – o guia foi o grande vencedor do Oscar 2019. Considerado o melhor filme da temporada, ele desbancou quem torcia pela consagração da película Roma.

A grande noite do cinema foi realizada no Teatro Bolby, em Los Angeles, nos Estados Unidos. Roma conquistou o troféu de melhor filme estrangeiro.
Green Book, dirigido por Peter Farrelly, que partira com seis indicações, acabou faturando três estatuetas: melhor argumento original, melhor ator secundário (Mahershala Ali) e melhor filme.

Bohemian Rhapsody ficou como o longa mais premiado, com quatro estatuetas, inclusive, a de melhor ator para Rami Malek, que interpretou Freddie Mercury. A favorita ganhou um Oscar para o desempenho da atriz britânica Olivia Colman, como protagonista.

Continue Lendo

Destaques