Siga-nos

País

Chuvas deixam Grande São Paulo em alerta

Vários bairros de São Paulo convivem com risco quase diário
de alagamentos e enchentes, por conta das tempestades atuais

Da Redação, em 31 de janeiro de 2019
Rovena Rosa/Agência Brasil

As fortes chuvas que caem na capital paulista nestas últimas semanas estão causando alagamentos em diversas ruas, em várias áreas da cidade, tanto que volta e meia uma parte da cidade entra em estado de alerta, segundo a Defesa Civil paulista. Cenas que os paulistanos não viam há anos voltaram a acontecer, como o transbordamento dos rios Pinheiros e Tietê, afetando diretamente o trânsito na metrópole por conta das marginais que os acompanham.

As demais regiões da cidade, incluindo as outros rios e córregos da Grande São Paulo, estão permanentemente sendo monitorados por conta de alagamentos em decorrência da intensidade das precipitações que caem todo dia, em algum lugar dessa região.

Essas tempestades diárias são fruto de áreas de áreas de instabilidade formadas pelo calor e pela entrada de uma brisa marítima estão atuando com forte intensidade na Grande São Paulo, afetando principalmente a capital.

De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergência (CGE), um quadro de chuva forte pode ser observado, quase que diariamente, em bairros como Jardim Raposo Tavares, Rio Pequeno, Jaguaré, Lapa, Barra Funda e Vila Leopoldina, dentre muitos outros. As precipitações têm potencial ainda para queda de granizo.

Foram registrados mais de 23 dias, no último mês, com pontos de alagamento em algum lugar da cidade. Desse total, oito desses dias apresentaram índices pluviométricos muito além do máximo esperado durante essa época do ano.

Segundo previsão dos meteorologistas do CGE, as próximas semana continuarão com tempo instável, com chuvas com potencial para alagamentos, queda de granizo e rajadas de vento.

Essas rajadas de vento são prejudiciais também para voos. No caso do aeroporto Campo de Marte foram registradas rajadas de vento de até 42 quilômetros por hora. No aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, as rajadas atingiram 30 quilômetros por hora, impossibilitando a partida ou chegada de voos, e atrapalhando o funcionamento deste que é o maior aeroporto paulista.

Publicidade
Clique para comentar

Comentar

Sociedade

Avianca cancela ainda mais voos em São Paulo

Ao todo 46 voos foram cancelados nesta segunda-feira (22) na capital

Da Redação, em 22 de abril de 2019
EBC

A companhia aérea Avianca cancelou 46 voos (22 partidas e 24 chegadas) que têm São Paulo como origem ou destino de suas viagens nessa segunda-feira (22). Em crise, a empresa implementou, desde o último dia 12, um plano de recuperação judicial. A maioria dos voos afetados (45) passariam pelo Aeroporto de Guarulhos (GRU-Airport), que opera, por volta do meio dia, com 11 voos em atraso.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a companhia inicia hoje (22) a devolução amigável de 18 aeronaves para as empresas de leasing. A operação de retirada de voos será gradual, e a Avianca deve seguir determinação de adequação da malha aérea, do sistema de venda de passagens e da divulgação dos voos cancelados.

Em nota, a empresa informou que os passageiros devem consultar, com 72 horas de antecedência, o status do seu voo no site.Quem comprou passagens diretamente da Avianca (loja, site ou por telefone) precisa entrar em contato e pedir reembolso ou reacomodação. Aqueles passageiros que adquiriram seus bilhetes em agências ou sites de viagem, deve entrar em contato diretamente com essas empresas. Voos que não constam da lista vão operar normalmente.

“A Avianca Brasil lamenta os transtornos causados aos clientes em função do cancelamento pontual de alguns voos e informa está se empenhando para minimizar o impacto durante o feriado prolongado”, diz a nota. A Anac informou que mantém a fiscalização da relação da Avianca com os passageiros e também da execução das ações, com garantia de segurança das operações. É possível registrar reclamação, caso necessário, na plataforma www.consumidor.gov.br.

Continue Lendo

Sociedade

Estação Barra Funda da CPTM terá ação de saúde

Nesta segunda-feira (22), quem passar pela Estação Palmeiras Barra Funda poderá fazer testes de glicemia e aferir a pressão arterial

Da Redação, em 22 de abril de 2019

Nesta segunda-feira (22), quem passar pela Estação Palmeiras Barra Funda, que atende as Linhas 7-Rubi e 8-Diamante, poderá realizar exames de pressão arterial e teste de glicemia gratuitamente. A ação ocorre das 10h às 16h. Profissionais estarão informando sobre os riscos da diabetes e hipertensão, além de orientar o uso correto dos medicamentos.

A aferição da pressão arterial é um procedimento simples e eficaz para detectar a hipertensão. A pressão alta é responsável por 40% dos infartos, 80% dos derrames e 25% dos casos de insuficiência renal terminal. Doenças que podem ser evitadas desde que os hipertensos conheçam sua condição, mantenham-se em tratamento e com a pressão controlada.

O teste de glicemia é feito através de uma gota de sangue retirada da ponta dos dedos das mãos, que determina com precisão o nível de glicose. O procedimento é importante para identificar o diabetes – doença crônica na qual o corpo não produz insulina ou não consegue utilizar adequadamente a insulina que produz.

Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, a doença afeta mais de 13 milhões de brasileiros. A iniciativa é realizada com o apoio da CPTM, que abre espaços em suas estações para atividades ligadas à promoção da saúde e ao bem-estar dos passageiros, e também ações culturais e artísticas de artistas e instituições parceiras.

Continue Lendo

Destaques