Siga-nos

Brasil

“Se errou, terá de pagar”, diz Bolsonaro sobre o filho

Em entrevista à TV Bloomberg, o presidente brasileiro fez comentários sobre os problemas de seu filho, Flavio, com a Justiça

Da Redação, em 23 de janeiro de 2019
Reprodução/YouTube

Jair Bolsonaro comentou, finalmente, as investigações relacionadas às movimentações financeiras suspeitas envolvendo Fabrício Queiroz, ex-assessor do deputado estadual e o filho primogênito do presidente brasileiro, o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ).
De acordo com Bolsonaro, se for comprovado que o filho errou, “terá que pagar o preço” pelas ações atribuídas a ele.

As declarações do presidente foram feitas durante entrevista exclusiva à emissora de televisão da Bloomberg, empresa internacional de notícias, em Davos, na Suíça, onde participa do Fórum Econômico Mundial.

O presidente Jair Bolsonaro disse também que a reforma da previdência que será enviada ao Congresso trará “substanciais” cortes nos desembolsos previdenciários e estabelecerá uma idade mínima de aposentadoria. Paralelamente, ele confirmou que o plano de privatização está quase pronto.

Na entrevista, Bolsonaro se disse comprometido a adotar medidas para impedir qualquer movimento negativo na economia brasileira. Segundo o presidente, há uma “consciência” no país que as reformas em discussão, como a da Previdência e a tributária, são “vitais”. Segundo a reportagem publicada em inglês no site da Bloomberg, Bolsonaro disse que a aprovação da proposta é praticamente certa por causa da situação econômica do país.

Comércio exterior é prioridade

De acordo com a publicação da Bloomberg, Bolsonaro disse que há esforços para modernizar o Mercosul (bloco que reúne Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai, além da Venezuela, que está suspensa) e permitir que o Brasil faça acordos comerciais separados do bloco.

O texto menciona o impasse nas negociações entre Mercosul e União Europeia. De acordo com a reportagem, o presidente afirmou que as dificuldades envolvem a resistência da França à demanda brasileira relacionada a bens agrícolas

Publicidade
Clique para comentar

Comentar

Brasil

Rocinha evacuada por risco de deslizamento de pedra

Área da favela da Rocinha, uma das maiores do Rio de Janeiro, precisou ser evacuada por um possível deslizamento

Da Redação, em 13 de fevereiro de 2019
Fernando Frazão/Agência Brasil

Uma área com risco de deslizamento de pedras na favela da Rocinha, na zona sul do Rio de Janeiro, terá que ser vistoriada e evacuada pelo poder público, determinou o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) em uma decisão cautelar de caráter de urgência. O pedido foi feito pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, que afirmou que a situação envolve uma pedra de grande porte localizada no alto do Morro Dois Irmãos.

O MP afirma que já havia protocolado pedido de providências por parte dos órgãos públicos municipais ao tomar conhecimento da situação, mas não teve notícias de que foram tomadas providências de autoridades estaduais ou municipais “com o fim de garantir a integridade física da população, em caso de eventual deslizamento”. Segundo o MP, a pedra estaria prestes a se deslocar e escorregar pela encosta, “expondo a iminente risco os moradores e várias casas da comunidade localizadas no espectro de rolamento destas pedras”.

O pedido chegou ao Plantão Judicial e foi aceito pela juíza Isabel Teresa Pinto Coelho Diniz, que determinou que as autoridades estaduais e municipais “procedam à imediata vistoria no local e evacuação dos moradores residentes na Comunidade da Rocinha e adjacências, que estejam no espectro de rolamento das pedras”. 

Além disso, a sentença acrescenta que o estado e o município devem promover o reassentamento das pessoas em locais dignos até a remoção das pedras e/ou cessação do período de chuvas. A decisão deu prazo de duas horas para que o trabalho comece, sob pena de multa de R$ 1 milhão por hora de descumprimento.

Continue Lendo

Brasil

Momento do deslizamento

Vídeo mostra o avançar da lama rumo a pessoas e instalações da Vale em Brumadinho

Da Redação, em 03 de fevereiro de 2019
Reprodução/TV Globo

Está circulando na Internet este vídeo, feito por um trabalhador da Vale, mostrando o momento exato em que a barreira de Brumadinho se rompe, e a torrente de lama invade as instalações da empresa, ceifando inúmeras vidas.

Continue Lendo

Destaques